Chevrolet Corvette : Uma Saga Americana.

Nascido após a segunda guerra mundial, o Corvette é o símbolo da reconquista e do dinamismo americano. Tal como, o Porsche 911, o Chevrolet Corvette faz parte dos automóveis mais emblemáticos da história automóvel. Desde o lançamento da primeira geração em 1953, o Corvette foi-se impondo como o desportivo americano, a par com o Mustang. Já na oitava geração, nada fazia prever uma carreira tão longa e bem sucedida. Uma autêntica saga americana.

Indissociável dos Estados Unidos da América, o Chevrolet Corvette representa a concretização do sonho americano. Primeiro porque a marca foi criada por um emigrante suíço – Louis Chevrolet. Chegado aos EUA começou como mecânico, trabalhou para a Buick, e sozinho construiu o seu primeiro motor de seis cilindros. Esta invenção é interpretada como um sinal, e em 1911 cria a sua própria marca.

No ano de 1918, vende a Chevrolet à General Motors, hoje uma das marcas mais conhecidas do mundo, com o desportivo Corvette como expoente máximo. O Chevrolet Corvette é o que de melhor corresponde ao ideal automóvel do criador da marca: Um carro desportivo, rápido, seguro e popular. Em oito gerações, mais de um milhão e 500 mil unidades foram vendidas, o que faz dele o superdesportivo mais vendido do mundo.

A oitava geração do Chevrolet Corvette promete virar tudo do avesso, pois o motor passou a estar em posição central traseira. Depois de décadas a especular-se num Corvette mid-engine e de vários protótipos concebidos neste sentido, agora é oficial. Esta mudança radical permitirá ao Corvette novos atributos, tornando-o tão eficaz como os seus concorrentes europeus.

O motor pode ter mudado de sítio, mas o Corvette continua fiel ao V8. O superdesportivo norte-americano não abdicou do seu V8 naturalmente aspirado com 6.2 litros de cilindrada, que debita 502 cv, com 637 Nm de binário. Desta vez o Corvette não traz caixa manual só estando disponível com caixa automática que transmite toda a potencia às rodas traseiras.

A mudança de posição do motor, levou o Corvette a crescer e adoptar novas proporções, o que mais uma vez acabam por aproximá-lo dos modelos europeus.

O Chevrolet Corvette C8 é o primeiro com motor em posição central traseira. Uma revolução!

E a América cria o seu roadster!

O nascimento do Chevrolet Corvette deve-se à guerra. Com o fim do conflito, os militares americanos regressam ao país, trazendo com eles automóveis europeus, estes são mais pequenos e mais leves que os carros americanos. Para mais, marcas como a MG e a Jaguar são chiques e desportivas. Este súbito interesse por este tipo de automóveis era o sinal claro o consumidor americano estava a mudar.

Para a toda poderosa General Motors, está fora de questão de se deixar dominar pelos europeus no seu próprio mercado. Em 1951, o designer Harley J. Earl convence a empresa a iniciar o projeto de um roadster “à europeia”. O projeto Opel (uma referencia à marca alemã da GM) começa, conhecido internamente por EX-122 este está pronto em 1952. O novo automóvel é um Chevrolet, mas um Chevrolet de exceção. Este protótipo promete ser um automóvel de luxo, pelo que, decidiu-se criar um logotipo especifico evocando a competição.

Quanto ao nome, a marca pede à sua equipa de marketing que este comece pela letra C, mas que não seja o de um animal. É Myron Scott que propõe o nome Corvette, que é também o nome de uma lancha rápida da armada britânica, o nome é aprovado por unanimidade.

Apresentado ao público no Motorama Show de 1953, em Nova Iorque, o protótipo Corvette EX 122 (EX: Experimental) era um mero show car sem quaisquer pretensões comerciais. No entanto este recebe criticas bastante positivas e um grande entusiasmo por parte do público, o que leva a GM a oficializar a sua produção.

Meses mais tarde, precisamente no dia 30 de junho de 1953 sai da fábrica de Flint, no Michigan o primeiro Chevrolet Corvette, de cor Polo White, interior vermelho e capota preta.

O Corvette era um carro inovador: Era o primeiro automóvel cujas linhas estilísticas derivavam diretamente de um protótipo, sendo praticamente igual; era também o primeiro automóvel de grande produção fabricado em fibra de vidro, o que era uma inovação mundial.

O primeiro ano de produção, foi um ano publicitário, dos 315 exemplares produzidos, 50 foram entregues a celebridades encarregadas de promover o Corvette. Com uma previsão inicial de dez mil unidades anuais, a GM depressa verificou que afinal o Chevrolet Corvette estava a revelar-se um fiasco, apesar do público apreciar as linhas do modelo.

A motorização disponível era a grande culpada. O Corvette C1 vinha equipado com o velho motor “Blue Flame” que era considerado já desatualizado para a época. Este 235 ci de seis cilindros em linha desenvolvia 152 cv, levava 11 segundos para passar dos 0 aos 100 km/h e atingia a velocidade máxima de 172 km/h.

Apesar dos resultados decepcionantes a equipa de Harley J. Earl não desistiu e no Motorama de 1954 apresenta três novos protótipos derivados do Corvette: Um coupé fastback denominado Corvair; uma shooting brake chamada Nomad e um roadster com capota rígida. No entanto a prioridade da GM na altura era lançar uma nova versão equipada com um motor V8 para relançar as vendas do Corvette, pelo que não passaram de simples protótipos.

O protótipo Corvette Nomad de 1954

O ano de 1955 será crucial para a sobrevivência do Corvette, com a chegada do novo motor mais nobre. Este novo V8 com 195 cv foi desenvolvido em apenas 15 semanas, para uma melhor desportividade também está disponível uma caixa manual de três velocidades. Mas nada feito, as vendas desta nova versão são catastróficas, foram vendidas só 385 unidades.

Curiosamente será graças ao sucesso do Ford Thunderbird que a General Motors decide continuar com a aventura Corvette, constatando que afinal existe mercado para este tipo de veículos. Mas há que reagir rapidamente!

Vive a Tua Paixão!

One thought on “Chevrolet Corvette : Uma Saga Americana.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s