BMW M3 – 35 Anos a Devorar Asfalto!

A BMW foi perspicaz quando lançou o M3, desenvolvido por razões desportivas depressa se tornou num modelo icónico. M3 é sinónimo de dinamismo e prazer de condução, a sua potência quase triplicou ao longo das várias gerações, assim como os preços. Que o diga esta sexta geração que anuncia 510 cv e reivindica 120 mil para a sua aquisição. São já 35 anos em que o BMW M3 alimenta a paixão dos “petrolheads” como eu … E que tal uma pequena retrospectiva ?

M3 E30

Se o série 3 da BMW é um ícone para um entusiasta automóvel, a sua versão M3 é o santo Graal! A génese deste veículo deve a sua origem ao concorrente Mercedes 190 E 2.3-16 que fazia furor em competição nos anos 80. A BMW decidiu então ripostar e encarregou a sua divisão M (Motorsport) de transformar o série 3 para homologá-lo na competição. A homologação no Groupe A, implicava a produção de pelo menos 5000 exemplares de uma versão civil para servir de base para a versão de competição. E assim nasceu o M3 !

Apesar de utilizar um 4 cilindros como a maior parte dos automóveis, o motor do M3 com a assinatura M Power era um motor de exceção. Tratava-se de um 2.3 litros de cilindrada, 16 válvulas alimentado por injeção associado a uma caixa de 5 velocidades de grelha invertida. A carroçaria sofreu uma cura de musculação, com 200cv de potência o M3 tornou-se no terror dos circuitos.

Tal como o seu principal concorrente também o BMW M3 foi recebendo algumas evoluções e novas versões. Em 1987 surge a versão Evolution que recebe várias alterações estéticas tornando-o ainda mais agressivo, no ano seguinte o Evo2 com a potência a subir para os 220 cv. E por fim, em 1990 o M3 Sport Evolution que via a sua cilindrada passar para 2.5 litros e a potência chegar a 238 cv, o mais potente E30 de sempre e também um dos mais raros.

M3 E36

Quando a segunda geração do BMW M3 chega em 1992, numerosos observadores consideraram-no um automóvel um tanto tímido comparado com o seu antecessor. Mas se olharmos atentamente e apesar do seu aspecto mais discreto, o M3 (E36) é um lobo em pele de cordeiro. Disponível em coupé, em berlina e em cabriolet, o M3 abandona o motor 4 cilindros do seu antecessor para adotar o carismático 6 cilindros em linha da marca bávara. Com uma potência de 286 cv, este revela-se mais civilizado e fácil de utilizar, sendo ideal para as deslocações do dia-a-dia, mas também um ótimo companheiro nos circuitos aos fins- de-semana.

Precisando apenas de 6 segundos para atingir os 100 km/h e com uma velocidade máxima de 250 km/h, o M3 começa a inquietar marcas como a Porsche ou a Ferrari, que viam os seus modelos de entrada de gama ameaçados pelo M3, pois este era dinâmico, fácil de conduzir, oferecia 4 lugares e ainda por cima era mais barato. Mas a BMW não se ficou por aqui, em 1995 lança o BMW M3 GT com 295 cv e no ano seguinte a cilindrada aumenta, assim como, a potencia agora de 320 cv. Destaque ainda para a exclusiva versão M3 lightweight destinada ao mercado americano, que embora menos potente apostava no seu peso contido para manter as performances.

BMW M3 Lightweight

M3 E46

Considerado por muitos o melhor M3 de sempre, esta terceira geração regressa ao estilo mais agressivo e provocador. O M3 (E46) será o último agraciado com o eterno 6 cilindros em linha na sua versão atmosférica, o 3.2 litros foi totalmente revisto para oferecer um novo acréscimo de potência, chegando agora aos 343 cv. Com uma potencia de 106 cavalos por cada litro o motor do M3 atinge o pódio dos melhores motores atmosféricos do momento, juntando-se ao Honda S2000 (120 cv/lt) e o Ferrari Modena (112 cv/lt).

Como costume também o M3 E46 teve direito a uma evolução, surgindo o M3 CSL (Coupé Sport Leichbau) destinado aos adeptos dos circuitos. Este disponibilizava agora de 360 cv e sofria uma cura de emagrecimento para potenciar as performances, atingindo os 285 km/h com o limitador de velocidade desligado…impressionante.

M3 E90/92

A quarta geração do BMW M3 rompe com o conceito original, o número de cilindros duplicou, agora é a vez de entrar em cena um inédito V8. Bem talvez não seja tão inédito quanto isto, trata-se do V10 do M5 ao qual foram retirados 2 cilindros, mas pouco importa este é super performante . De fato este motor com 4 litros de cilindrada desenvolve 420 cv e atinge sem problemas as 8400 rotações por minuto, coisa nunca vista num M3. E melhor ainda, apesar do aumento de cilindrada este pesa menos 15 kg que o motor da anterior geração e disponibiliza 77 cv suplementares sem recorrer a qualquer tipo de sobrealimentação.

Esta excepcional mecânica não seria nada sem um bom chassis, e pode dizer-se que a BMW tratou do caso de forma irrepreensível. Como já é habitual o M3 (E90/92)também teve direito a versões especiais, como o GTS em 2009. Que vê a cilindrada passar a 4.4 litros e a potencia subir para os 450 cv. Em 2011 segue-se o M3 CRT, acrónimo para Carbon Racing Technology. O que significa uma dieta alargada de fibra de carbono e que resulta em 290 km/h de velocidade máxima.

BMW M3 CRT

M3 F80

Se o objetivo é impressionar esteticamente, este foi conseguido com o BMW M3 (F80). Todo o conceito de formas reflete o vigor da força dinâmica deste M3, das linhas vincadas do capô, até às entradas de ar frontais que asseguram a refrigeração do novo motor 6 cilindros em linha TwinPower Turbo, tudo transpira performance. Com 435 cv de potencia o M3 acelera dos 0 aos 100 km/h em apenas 4,3 segundos.

Esta geração marca o aparecimento do M4 que substitui o M3 coupé, estando a denominação M3 reservada agora à berlina. Para expandir a sua gama desportiva, a BMW lança o impressionante M4 GTS orientado para as pistas, capaz de atingir os 305 km/h. Surge também o mais civilizado M4 CS, assim como, o mais versátil M3 CS que recuperam a designação Club Sport usada em finais dos anos 60.

35 Anos a Devorar asfalto

Potentes, leves, atraentes, terrivelmente eficazes e divertidos. Durante anos esta foi a receita mágica dos BMW M3. Sucesso atrás de sucesso BMW M3 é hoje um nome com autoridade junto dos entusiastas de belas mecânicas. E o novo BMW M3 (G80) pretende ser tudo aquilo que foram os seus antecessores e muito mais, prometendo novidades inéditas.

Segundo a marca bávara, os BMW M3 e M4 estarão pela primeira vez disponíveis com o sistema de tração integral M xDrive associado ao diferencial Active M. Outra das grandes novidades, é que é desta que finalmente teremos um M3 Touring, a variante mais pedida aos responsáveis da BMW ao longo das várias gerações do desportivo alemão.

Vive a Tua Paixão!

One thought on “BMW M3 – 35 Anos a Devorar Asfalto!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s