Quadrifoglio Verde – Desporto & Emoção.

Um trevo de quatro folhas é para muitos um amuleto da sorte. Para um “alfista” este representa algo diferente, é sinónimo de competição, de desporto automóvel … enfim de emoção. Muitas vezes denominada como a marca do Quadrifoglio Verde, este é presença habitual nos modelos mais desportivos da Alfa Romeo. A sua origem está associada à presença da marca em competição. Façamos juntos um regresso ao passado.

A Origem

Em 1918 a marca italiana ALFA (Anonima Lombarda Fabbrica Automobili) em dificuldades é resgatada pelo industrial napolitano Nicola Romeo. Acrescenta o seu nome à marca e assim nasce a Alfa Romeo. Este cedo percebe que as corridas de automóveis apaixonam multidões e são um excelente meio de se dar a conhecer ao mundo. Decide então criar a sua própria equipa.

Sem grandes aspirações esta participa em várias corridas, mas sem grandes resultados. É então contratado Giuseppe Merosi, encarregue de preparar quatro Alfa Romeo RL para a famosa corrida Targa Florio de 1923. Estes serão entregues a quatro pilotos: Ugo Sivocci, Antonio Ascari, Giulio Masetti e um certo Enzo Ferrari.

Com uma carreira iniciada ainda antes da Iª Guerra Mundial, Ugo Sivocci é vítima de uma série de azares, mais frustrantes ainda quando a vitória quase certa lhe escapa por causa de um acidente ou falha mecânica.

Mas para a Targa Florio de 1923, inscrito com número 13, Ugo Sivocci decide pintar no capot do seu Alfa Romeo um losango branco com um trevo de quatro folhas no meio, como que para reequilibrar as coisas. O que é certo é que Sivocci vence a Targa Florio desse ano. Nascia assim a legenda do Quadrifoglio Verde.

Era a primeira vez que a Alfa Romeo ganhava a mítica corrida, uma das mais perigosas do mundo. Depois deste feito Ugo Sivocci continuou a utilizar o símbolo durante a temporada com algum sucesso. Mas o futuro daquele que ofereceu a primeira grande vitória à Alfa Romeo seria infelizmente trágico.

Chegado o grande prémio de Itália no circuito de Monza, Sivocci decide ir testar o novo Alfa Romeo P1, o carro nº 17, despista-se causando a morte do piloto. Este ainda não tinha pintado o Quadrifoglio.

Nicola Romeo decide retirar a equipa da prova. Com o regresso da marca italiana às competições no ano seguinte, o Quadrifoglio Verde torna-se o símbolo da Alfa Romeo, que passa a ser representado num triângulo branco, em vez dum losango, para recordar a ausência de Ugo Sivocci na equipa

O Quadrifoglio Verde atravessou as épocas, e é o emblema que nos recorda quando um modelo ostenta nos seus genes a rica história da competição da Alfa Romeo.

Vive a Tua Paixão!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s