“La Jamais Contente” – O fórmula-e Pré-histórico.

Apesar dos automóveis elétricos estarem atualmente em forte expansão e o novo campeonato de fórmula-e ganhar cada vez mais adeptos, a história começou há mais de cem anos com o ” La Jamais Contente “, o primeiro automóvel a ultrapassar os 100 Km/h e imagine-se era elétrico.

Bem na verdade no final do Séc XIX, no início da indústria automóvel os veículos elétricos dominavam o mercado, lutando taco a taco com os de combustão interna. Nessa altura os construtores para publicitar este novo meio de locomoção participavam em diversos concursos de velocidade.

 Camille Jenatzy filho de um poderoso industrial belga, mais conhecido por “Diabo Vermelho” devido ás suas longas barbas ruivas, foi um dos pioneiros. Dado o seu temperamento desportivo e aventureiro, resolveu desafiar o Conde Chasseloup-Laubat, que detinha o recorde de velocidade numa competição organizada pela revista La France Automobile – um percurso de 2 Kms no parque municipal de  Achères.

Conde Chasseloup-Laubat conduzindo o Jeantaud Duc

O Conde tinha atingido a velocidade de 63,15Km/h ao volante de um Jeantaud Duc elétrico. Camille Jenatzy, por sua vez, passado um mês ao volante de um CGA Dogcart, fixou o recorde em 66 Km/h. Foi sol de pouca dura, pois nessa mesma tarde o Conde Chasseloup volta a bater o recorde e assim continuaram numa disputa que durou alguns meses, tendo o Conde Chasseloup fixado novo recorde de 92,31 Km/h.

Foi então que o “Diabo Vermelho” resolveu construir um novo protótipo em forma de torpedo, feito numa liga de alumínio ( para diminuir o peso) equipado com dois motores elétricos de 25 KW cada, acoplados ás rodas traseiras, alimentados por baterias de acumuladores (100 elementos de 2V) desenvolvendo 68 Cv de potência e equipado com pneus especiais fornecidos pelos irmãos Michelin.

Batizado “La Jamais Contente”, pois o Diabo Vermelho era um eterno insatisfeito, este Fórmula-e pré-histórico bate o recorde no dia 29 de Abril de 1899, atingindo a velocidade de 105,88 Km/h, deixando os defensores do motor elétrico eufóricos. Entusiasmo que viria a ser breve, pois com a chegada do Séc XX estes iriam desaparecer completamente.

Seria preciso esperar até 1996 pela chegada do EV1 da General Motors, para que este modo de propulsão regresse.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s